Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Dia X na Decisão

 No dia primeiro do ano. Resolvi e levantei logo cedo.

 Pra não incomodar o vizinho. Tirei o carro em um quedo.

Soltei o carro no estradão.  Em corrida que dava medo.

Em viagem aventurosa.  Na cidade de Vinhedo.

 

Chegando as sete da manhã. Na chácara do Figueiredo.

 Ao chegar percebi tudo. Ele atendeu com ar de azedo.

Fui à busca da Rosangela.   Enfrentando tudo e sem medo.

Porque seu pai exigia  casamento.  Com o filho do Macedo.

 

Nosso amor é o  único na vida.  Só resolvendo em levedo.

Estive um dia muito ocupado. Para encerrar o enredo.

Resolvi que na Rosangela.  Ninguém vai resvalar um dedo.

Em minha disposição violenta. Em margem alguma eu concedo.

 

Sou destemido e caprichoso.  Sem arredar pro Zé e  ou Pedro.

 Realizei meu casamento. No cartório de oficio do senhor Alfredo.

Apliquei uma festa empolgante.  No restaurante do Godofredo.

Completando nossa felicidade.  E não despencamos no rochedo.

 

Composta em 13/5/2018

 

Um comentário sobre “Dia X na Decisão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.