Cautelosa (Arrasta Pé, Baião)

Dancei com a Rosinha num baile de Guarapuava.
Sem saber que Amarilda como fera me esperava
Agarrou nos meus cabelos em lutas de amor nos rolava.
Marili fazendo cerco todas elas desafiava.
Lauraci mais cautelosa o assunto de amor manipulava.
Amor é muito gostoso o que Rafaela recitava.
Mais é muito perigoso Vitalina aconselhava.
E as lingerie bordô e a escura, na minha mão eu segurava.

A Fabíola secretária meus cabelos cariciava
Eliane mais faceira no meu colo ela deitava.
Lídia chupava picolé e com nada se importava.
Luciana é só na fofoca no orelhão telefonava.
Bem distraído estava e outras aproximava,.
O garanhão do mundo novo fazendo tudo que gostava
No engodo da suruba bem simplório enfrentava.
Era uma dúzia e meia no jogo igual Salomão se desastrava.

Apoio não vinha de cima na vida depravada que levava
Sem amigo eu João Ninguém neste ramo prosperava.
A vida de celibatário via que tudo me faltava.
Dei alforria a todas elas pra ver se eu me transformava.
Adquiri milhões de amigos adivinhe aonde eu estava.
Daquela vida infernal que Lauraci pra mim passava.
Sou homem mais feliz, pois Lauraci lia e explicava.
Não imito mais o Rei Salomão abandonando vida escrava.

Composta em 07 de outubro de 2006 – às 10h37

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments