Flor no Refugio (Arrasta Pé)

Beija meu lábio minha morena também eu beijarei o teu.
Abraça e aperta morena venha igual quando nasceu.
Seja a moderna Eva eu sendo o moderno Adão.
Abraços e beijos culminante rolando cansado no colchão.

Venha vestir-me de amor está nu e gelado meu coração.
Em jejum sem devaneio faça minha digestão.
Jardim secou na estiagem partiu o leito do ribeirão.
Você é a flor refugiada aroma duma rosa em botão

Você com sua neblina riacho tornam caudaloso
Nosso coração extasia amor é super vitorioso.
Você meu sereno e flor de refugio amoroso
Você vai ver como é pra nós um mundo maravilhoso

Composta em 13 de novembro de 2006 – às 16h56

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments