Adélio Carlini Arrasta Pé Imperatriz (Arrasta Pé)

Imperatriz (Arrasta Pé)

Me segure, me segure não vou mais parar de pé.
Fico imóvel moribundo em frente desta mulher
Ela surgiu de imprevisto delicia que eu não esperava
Coração no sinal vermelho parando quando ela mirava.
Tirando exato seu mapa tirando também conclusão.
Essa é uma enorme riqueza encontrada conquistando seu coração.

(BIS)

Se aproximar eu fico mudo língua seca sem declarar.
Ela me conhece e fica fitando eu também fico admirar.
A Iara que surgiu final é nos dois amar.
Teus cabelos eu fico olhando quero tatear e cariciar.

(BIS)

Olho feito pelo arquiteto mais lindo que há no mundo.
Compreenda meu coração coitado situado no fundo.
Mas entende o seu afeto e eu saberei deixar feliz.
Certifico amor eterno  minha casta imperatriz.

(BIS)

Sou um elétrico se eu vencer confirmando com nosso amor.
Danço igual tangará no galho com meu anjo de candor.
Ninguém consegue segurar-nos não é Coréia é só excesso de beijo.
Vinte e quatro horas para amar nos açoites dos desejos

(BIS)

Composta em 27 de outubro de 2006 – às 10h59

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Conteúdo relacionado