Miss Itararé (Arrasta Pé)

Com você no balanceio na valsa ou no baião.
Fico pedindo conselho no interior do coração.
Não sei se levo na casa ou se levo no motel.
Coração ficando em brasa com você no carrossel.

Quando você me abraça num riacho de suor.
Sou valente na arruaça mais fraco no amor.
Viajo em dez parsec realizando o pensamento.
Acordo assinando o cheque efetuando o pagamento.

No clarão da madrugada tu dormes tranquilamente.
Nosso imã na noitada agiu positivamente.
Consulte tua felicidade vamos sair e dar no pé.
Vou morrer louco de saudade da miss de Itararé.

Vejo os fiordes da Noruega montanhas do Himalaia.
O vampiro que não nega e a vitória nunca falha.
Os beijos de despedida fazem o guardião ficar de pé.
Jamais esquecerei da vida da miss de Itararé.

Composta em 10 de agosto de 2006 – às 21h54

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments