Borrachudo Chupão (Baião)

Pidonhos andam por aí, quem for sagaz pode discernir.
A fé permanece, zangão enriquece, tendo singelo pra contribuir.
Multi nacionais enriquece mais as paranóias tende só crescer.
Monopólio aumenta tragédia incrementa fé falsa terá de derreter.
Ricos pastores aí estão em oração esteio de falsas igrejas.
Dízimos em sacos cheios hão pavoneio anfitrião passa a bandeja.
Bons dizimista é desgraçados apunhalados e se rasteja.
Garanhões tornam marajás astronômicas poupança que ele maneja.

Pidonhos salafrários, aproveitando dos otários, aprisionado na unha de gavião.
Pobres pagam caro sua fé, enriquecendo os hábeis garanhões..
Componentes de consciência tranqüila, pagando caro pela salvação.
O malazarte que tinha no passado, hoje superlota toda nação.
Será que os miopia das autoridades, não resolverá esse safado tabu
Cegando a fé da humanidade, pinoteia o pobre no bico do urubu.
Até nosso Salvador disse ser ninho, de raça de cobra urutu.
Esse alto ramo de negócio precisa, big guindaste pra carregar o baú.

Ajunte todas as águias que são perspicazes cooperando com Romeu Tuma.
Ajude criar fé no povo sincero, porque seus lideres não faz falta alguma.
Aproveitem semente que resta, pode ser que um dia o mundo se apruma.
Vivemos na era do falso cristianismo, que com os pedófilos tudo acostuma.

Composta em 6 de setembro de 2006 – às 21h53

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments