Canário Anêmico (Baião)

Sou siriri alimento de ovos e filhotes do ninho.
Sou abelhudo narigudo imitando o tucano.
Sou urubu carniceiro e não sei voar baixinho.
Curiango cantando a noite tudo vou incomodando.
Gavião por ser trapaceiro borrachudo em cheque frio.
Fazem pilhérias e apelidam por ter pernas igual flamingo.
Dou pulo no dia inteiro imitando o tiziu.
Voz bonita de sabiá Canto sábados e domingos

Sou amarelo anêmico tenho alcunha de canário.
Pedreiro João de barro fazendo casa nas alturas.
Chupim perseguindo o tico-tico botando ovos em seus ninhos.
Sou de raça mais de beiço grande igual bico de saracura
Pingüim calorado eu aprecio estar em lugares gelados.
Faço rodeio igual peru o desânimo é no natal.
Rápido igual beija flor da policia quando sou atacado.
Estou fraco igual angola e sou pavão para orgulhar.

Enorme avestruz por ter a perna muito comprida.
Garça branca eu ando faceiro sou invejado.
Velhaco igual à cegonha levando filhos nas paridas.
Sou gaivota satisfeita voando por todos os lados.
Chupo sangue igual morcego detestando o trabalho.
Odiado igual pardal eu quero encher a barriga.
Olho igual a coruja atendo tudo não falho.
Galo de raça índio tenho prazer nas brigas.

Não sou galinha sou águia avistando bem distante.
Mesclo em todas as criações eu útil mais também azarado.
Ninguém gosta de ver meu sucesso tenho vida galante.
Mais Deus me aprovando posso dormir sossegado.

Composta em 30/9/2012.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.