Coitadinha Dela (Baião)

Coisa que eu detesto é mulher topetuda
Canta que nem galo de espora e troncuda;
Botas de salto fino que Deus me acuda
Vem Igual manangava  quer tirar nossa bermuda
Mais em sua lingerie com firmeza ela agruda;
Fica falando grosso pois é uma cobra cornuda
Se não tomar cuidado as coisas inverte e muda
Pois querem usar os aparelhos tendo alguém que ajuda

Quem cair nas armadilhas cuide-se veja se não desnuda
Mande procurar sua raça assim se atapeta e aveluda;
Ou só ande com queima rosca com macho não se eluda
Porque a coitadinha dela rompe não fica miúda;

Andar de bota e chapéus grande não resolve ser papuda;
Não adianta cheirar bosta de vaca o perfume  ou arruda
Jamais fica masculino nem que esforce em ser sisuda
Vinte dias você é um,a outros dez dias você muda

Permanece feminina mesmo que seja bigoduda
Nem que seja rústica durona ou exagere em ser bicuda
Nem peã ou violeira ou procure outra escuda
Nem que faça algum transplante o sexo não muda

Composta em 22 de outubro de 2006 – às 18h37

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments