Adélio Carlini Baião Heroína Fracassada (Baião)

Heroína Fracassada (Baião)

Dizia que me amava mais após surge ódio horrível.
Será que para mim mentia de prosseguir achou impossível.
Vivemos cada um pro seu lado jamais o tempo acessível.
Coração parecia modesto transformou de modo terrível.

Beijava e cheirava minha camisa agora é irreversível.
Tem nojo da minha sombra acha que eu não estou no nível.
Língua de veneno mortífero querendo deixar-me falível.
Zelava de minha saúde hoje é oposto e incrível.

Dizia que nosso amor era firme incorrigível.
Era um só prato e colher e nós alimentando no aprazível.
Achava que o nosso amor era um átomo indivisível.
Hoje é ódio profundo ouve queima de fusível.

Se voltar arrependida para mim é irredutível.
Tratei com diplomacia em todos os momentos passível.
É heroína fracassada é material perecível.
Da tua super grosseria para mim sempre visível.

Sempre corroendo as ferrugens eu contive.
Você quis ser irracional sendo assim nós não vive.
Hoje chora prisioneira escorregou em declive.
Quero esquecer para sempre um coração de gengibre.

Fez de tudo para destruir-me com autoridade passível.
Quem chamava eu de benzinho tornou suscetível.
Queria ver-me no necrotério com toda história possível.
Mas resultou em seu fracasso rodando o seu comestível.

Composta em 31 de outubro de 2006 – às 11h09

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Conteúdo relacionado