Adélio Carlini Baião João de Barro (Baião)

João de Barro (Baião)

Aonde é que elas esta aonde é que elas estão
Pois elas dizem que a fidelidade é antiquada é ficção.
Por causa da feminina rolou a vida de Adão.
Por causa da feminina ficou cego o Sansão.
Por causa das femininas foi o final de Salomão.

Por causa do homem elas não caem são firmes no objeto.
Homem igual abelha e formiga e são pedreiros e arquiteto.
Seu amor não é poesia avançam e são concretos
Não combali o seu amor aceitando qualquer veto
Igual o João de barro também constroem esposas e netos.

Mulher guerrear contra eles resultado é ficar sapatão.
É um futuro lagrimoso morrerás sem proteção.
Continuando trocar de maridos ficam loucas com depressão.
Vai ao asilo ou morrem seca arreganhada é lacrado seu caixão.
Expulso da porta do céu Juiz ergue seu cartão

Com suas artes de saber só derrubam na constroem
Pois  pode afrouxar  as asas cedendo sujeite naquilo que doe.
Não ficam as galãs cortejadas porque algo interno os remoem.
Não adianta casa atapetada sem ter quem pra sujar os lençóis
Atitude de líder audaz só derruba só destroem

Composta em 11 de outubro de 2006 – às 8h56

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Conteúdo relacionado