Mundo Novo (Baião)

Aquela que eu mais amei na vida foi embora mito além
Cada dia com novos amores  preciso distanciar também
Mais no peito a malvada saudade não esconde a dor que tem
Coração sofre acabrunhado sem esquecer que eu te  quero bem
Solução torna impossível  num mundo oco sem ninguém
Sei que ela também sofre e pros meus braços ela não vem
Saudade vai corroendo difícil é dizer amém

Vou escrever uma doce cartinha  despacho no primeiro trem
Dando certo fim da tristeza abandonamos a dor que contem
Guerra do mundo novo  não importa os infortúnios de parabéns
Nossa luta é em voltar os tempos feliz  vitória é amar o meu bem
Conseguindo a  eliminar viajarei para Belém
Com o fim do emaranhado  desta internação que sustem
Libertando o amor antigo que estava de refém
Neste mundo não sou nada sem os carinhos do meu bem

Composta em 13 de novembro de 2006 – às 8h28

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments