Noto na Caderneta (Baião)

Nos comia no mesmo prato .só uma colher no caviar
Faça busca cuidadosa vê se consegue alembrar
Me chamando eu de benzinho os filhos fingido acreditar.
Eles pensavam de modo certo por a mão não desaprovar
Acompanhando nas rotinas mas não é só em nosso caminho
Estando só mudava a rota namorando outro visinho .
A boca só dizia o contrário mas a idéia era só serrar.
Vendo o pinheiro no chão pensando que eu na ia desconfiar.
Completando seu rosário com mais um na seleção .Notando na caderneta as mais escolhida traição
Notando sua atitude em repulsa com permuta Procurando novas carnes selecionando suas frutas.
Revirou latão de lixo buscando podridão >Em mendiga peregrina bem atado na prisão .
Seu riso em baixo de choro mostrando a necessidade Dos passados aprazíveis só restando saudade.

Em 6 de outubro de 2006 Hora 10;15 sesta feira

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments