O sabor da fruta (baião)

O sabor da fruta (baião)

Amor que eu dava encalço. Afugentou foi pra cidade.
No avanço do amor. Evaporou restando saudade.
Ondas do mar trazem-me sufoco. Ventos com atrocidade.
População faz pilhérias. De minha infelicidade.

Note o meu bom gosto. Amando somente você.
Maquina sofisticada. Que o mundo pode ver.
Notando sua ausência dela Ò quanto me faz sofre.
Num mundo oco e vazio. Sem forças para morrer.

Da nossa vida amorosa. Hoje é outros que desfruta.
Sonho e choro pra valer. Na vida seca enxuta.
Ela tirando proveito. Com atitude astuta.
Esqueceu quem te ama. Saboreava toda a fruta.

A cidade ensinou ser mesquinha traiçoeira.
Quem abraça e servindo Coloca tu numa ratoeira.
Sem amor lembrará de mim. Lastima de outra maneira.
Num caminho sem retorno. Por levar na brincadeira.

Composta em 20/4/ 2008 às10:00 horas

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments