Adélio Carlini Baião Rasga o Véu ( Baião )

Rasga o Véu ( Baião )

Dizem que o amor faz cócegas é gostoso, mas abala o coração deixa nervoso.

Por amar você chora você ri e periga, se o amor for embora faz briga.

    Amor deixa em covardia ou fica valente, fica triste dá alegria também deixa doente.

    Diz que doe seca a voz e vai pro caixão é o maior dos algozes condena na prisão.

    No começo é doce é mel depois também amargo pensão familiar rasga o véu do amor cria embargo.

    Choro intenso sem lenço ingratidão separa derrete o amor que eu penso jardim vira coivara.

    Filhos vêem a situação querem ser advogado, apaziguador da questão vendo amor separado.

    Arma guerra na terra deixa empanturrada,  crianças e filhos berram por ver circuito fechado.

Rasga grinalda suja as fraudas perde as alianças, questão não respalda o azar das crianças.

Tempestade sem felicidade sem bonança, do passado resta saudade sem esperança.

Composta em 6/10/ 2006 Hora 7 :42

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Conteúdo relacionado