Vestibular Pesado (Baião)

Na base do mundo moderno todos querem admitir.
Até pobre ficam granfinos vendo tudo evoluir.
Pobres arranjam empregadas pensas ter status pra garantir.
Depois sai fazer caminhada pra barriga não explodir.
É só diabete hipertensão vê a vida e com a morte colidir.
Deixa a ginástica dentro de casa e da empregada só exigir.

Empregada tornam mãe dos seus filhos ficam vadios e pirraça.
As filhas empinam o capo ganhando filhos sem raça.
Formando grupos nas esquinas só na droga e cachaça.
A lei proíbe trabalhar e nas Febem morar que eles passam.
Falam fino e de brinquinhos na vida curta devassa.
Final é cadeia ou cemitério pelos erros que trapaça.

Derretem pai acabam mãe filhos viram num diabo.
Infesta o mundo de marginais metrópoles tornam enfado.
Cada cem oitenta vai pro cemitério vinte é preso decretado.
Vira mundo sem caráter só velho que dão conta do recado.
Ficam alheios do Todo Poderoso reserva para ser derrotado.
Quando for para acerto de conta na esquerda é escoltado.

Só é pensar no mundo novo quem estiver Deus à frente.
Aonde vai ser bem sucedido quem na verdade é gente.
Corra mudando seu rumo que teu fim apressa urgente.
Só terá salvação eterna quem tolerar banho de detergente.
Não adianta ter dinheiro estudo nem resolve ser presidente.
Vestibular lá é pesado só elege os competentes.

Façam de Deus seu amigo tenha-os sempre presente
Olhe o espelho do mundo é seca ventos e enchentes.
Terra e céus Deus fez com os dedos e deu pra nós de presente.
Mas terremotos guerra e fome repórter e jornais que comente.
Ralam-se os fracassados estragando fácil mente.
Morrerás igual borrachudo na presença do Deus onipotente.

Composta em 24/8/2006 Hora 11;24

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments