Viola sem Cordas ( Vanerão ou Baião )

Velho quer mulher bonita mais é só pra tocar viola.
Sua viola é sem cordas cordoamento não enrola.
Ao fazer as posições mais da mulher só alisa a gola.
Ela vai perdendo o gosto só vê amaciar a camisola.

Igual vaca de bezerro novo que lamber da cabeça até a sola.
Pensa em laçar a mestiça mais o laço fecha a argola.
Pensa fazer arpejo em mi ou si ou coisas de sua cachola.
Rejeita panelas velhas e reluz a caçarola.

Viola de marca boa veio das terras espanholas.
Mais cordoamento enferrujou pra outro começa dar bola.
Foge e deixando com o dólar e vai morar com o boióla.
Com seis filhos para tratar e o galã preso na gaiola.

Vai viver nos congote do governo imita cantiga de angola.
Com o velho tinha cheque especial em tudo deita e rola.
Hoje precisa ir ao S.O.S carregando uma sacola.
Do passado com saudade quando tocava sua viola.

Com cavalete quebrado tarraxa despanado a serigola.
Corre baixar noutro centro procurando quem te consola.
Fica com fobia de homem vira sapatão e se isola.
Com depressão enfraquecida associou com cheira cola.

Volta procurar o velho depois que rompeu as bitola.
O velho dá um pulo de lado com experiência da escola.
Sossego aos gatos de armazém deixe que durma e se enrola.
Que vá pros quintos dos infernos continuando a pedir esmola.

Coma lavagem de porcos rape fundo a caçarola.
Roubando papel higiênico de patroa do Brizola.
Furte botões e lingerie ou alfinete do Nicola.
Peça pensão sem D.N.A iluda o velho pachola.

Composta em 31/10/2006 Hora 14;07

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.