Zilda Segata (Baião)

Num circo te conheci você era acrobata.
Olhos de feiticeira ao olhar quase me mata.
Fui logo ao seu encontro o que eu quis foi batata.
Bela extrovertida linda e gaiata
Nosso segredo oculto veloz e nos desnata.
Ganhemos monopólio e nosso amor remata.
Veio seca ataviada caímos na jogata.
Namoro lindo durável foi com a Zilda Segata.

Nossos planos num cartório logo à frente nós ata.
Nossos anseios de amor igual fornecida nos matam.
Primeira vez na vida que deixo de serenata.
Seu amor com anelo com firmeza arrebata
A dificuldade da vida o velho desengata.
Num sufoco prisioneiro igual sardinha na lata.
Surgindo repentino como vôo de fragata.
Sou honrado estimado da linda Zilda Segata.

Quero dar grande valor pra minha carinhosa gata;
Surgindo quando precisava veio amar na hora exata.
Fazemos planos para o futuro idéias calma abstrata.
Marcando casamento no cartório da Luiza Renata.
Convidarei os amigos verem minha linda candidata.
Nosso elo de amor para sempre nós reata.
Num hotel da avenida haverá banquete lauta.
Fique ela na vanguarda minha linda Zilda Segata.

Todos os verãos minha prenda numa linda passeata.
Nova vida se começa amor sem retrata.
Não troco nosso lindo amor por classe de magnata.
Ela não troca o caipira por granfino de gravata.
Não tenho ciúme dela porque no amor nos empata.
Se intruso fizer rodeio nosso elo desbarata.
Somos tão felizes na vida por ter mãe sem madrasta.
Com tudo estarei unido curtindo a Zilda Segata.

Composta em 10 de novembro de 2006 – às 13:42

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments