Bom Espaço (Valsa, Canção Rancheira)

Eu estava deitado na areia com minha sereia.
Tão entretido que nem vi o dia passar.
Rolando na areia quente com beijos ardentes.
Vi o sol encobrir no horizonte por cima do mar.

Presenciei a sereia cantando em meus braços
Seu cantar era tão lindo que meu coração ficou em pedaços.
Vem sereia, a mais linda morena, vem sereia o seu nome é Iracema.
Vem me amar que para ti reservei carinhos e bom espaço.

De repente uma chuva caiu mais ela cobriu.
Com seus sedosos cabelos compridos.
Cante comigo em uníssono, e não me deixe em abandono.
Teu charme teu riso, tua meiguice fez meu coração ficar derretido.

Sem minha sereia minha idéia  e planos vagueia.
Sou um gigante fracassado exausto desistindo da luta.
Quero continuar vim nesta praia e ver você nas ondas do mar.
Serei um Hércules ao lado desta garota enxuta.

Mas cheio de champanha num motel ela me acompanha.
Desfrutamos nosso amor em uma  êxtase sem poder mais explicar
Fez um ninho e morada em meu coração, mas numa condição.
Pra que jamais volte escondendo de mim para o fundo do mar.

Composta em 9 de setembro de 2006  – às 11h21

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments