Infesta o Medo (canção)

Só tenho você para amar, e não sobra, nada mais.
Escolhi sou premiado e feliz, e vou poder cultivar.
Ao imitar e posso notar percebendo, já me satisfaz.
Nosso amor unido a fluindo sem, teores banais.

Somos nutridos amor sério é, somos iguais.
É o nosso elo de união, É comentado em jornais.
Mundo restrito de amor foge valor, dos principais.
Nos relatórios perversos, tornam temos casos fatais.

Dizem terem amor sério, e ao fim, tornam rivais.
Ensinaremos todos os rudes a viverem todos, em paz.
Amores fingidos lotam e que moram nos, tribunais.
Infesta o medo de ambos os sexos sem, formar os casais.

Mostraremos ao mundo nossos, bons ideais.
E que ficamos distante dos sete pecados capitais.
Tem quem faz avaliação correta livra, nós dos ais.
Somos apenas vermes na presença dos celestiais.

Composta em 14/6/2014

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.