Não Tenho Pergaminho (canção)

Meu bem o que faço ao desaparecer do meu caminho.

Só você pode desbravar através de seus carinhos.

Mais não, tu escondes me castiga, sem dó estou sozinho.

Seu coração não pode ser ingrato volte ao seu ninho.

 

Você tem prazer vendo sofrer vida   de espinho.

Passa perto de mim cara feia ergue o focinho.

Não adianta eu agradar seu pensamento  não adivinho .

Tenha dó do meu coração o seu não seja mesquinho.

 

Estou sem advogado sem ter cupido e sem padrinho.

Me ataca para as amigas minhas costas raspa com ancinho.

Esfrega eu  com escovão belisca e  tritura igual moinho.

Sou pobre amoroso tu despreza por eu não ter pergaminho.

 

Escorraçado do amor por ter só roupas de brim  não uso linho.

Vi você a noite aos beijos e nos abraços no carrão do vizinho

Lembre o nosso filho doente tu esqueceu  em Muzambinho.

Que mineira difícil de vim morar comigo em Cravinhos.

 

Composta em 30/1/2014

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments