Combustível não Falta (Cateretê)

Asfixiada quando tinha sobra de amor.
Abandonou sem medir o volume de dor.
E se me procura acharas eu em absoluto vigor.
Combustível não faltará faz funcionar qualquer motor.

Corações apaixonados saberão com categoria te perdoar.
Fui virgem e ainda sou só você aprendi amar e cativar.
Vou esperar com o almoço feito que só você tem o jeito de me aproximar.
Me conhece  não  aborrece  gratifico em permuta é só você voltar.

Alguma exigência de você eu vou exigir
Amor infalível sem domínio de ferrugem não destruir.
Abrirei as comportas recebendo com meus fortes braços.
Veraz bem que na sua presença continuo firme no pedaço.

Nos beijos e abraços curo a volúpia e tua  asfixia
E notaras que tem amor sincero sem faltar todo dia
Não desprezarei você e darei um merecido apoio
Venha cair em meus braços mostrarei um maná doce deste arroio

Composta em 11 de novembro de 2006 – às 12h32

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments