União Desfeita (Cateretê )

 

Minha alma esta em guerra, lutando para a sobrevivência.
A mente e o coração atacam, sem dó sem ter clemência.
Ninguém está ao meu lado, pra provar minha inocência.
Rosana fugiu desprezando de quem amava com freqüência.

Quem preseciou nosso elo de amor, jamais previa o fracasso.
Minha vida era ocupada, enlaçado em seus braços.
Sozinho choro delirando, minha vida esta num bagaço.
Se choro tenho razão, felicidade, explodiu foi pro espaço.

Não guardei seu travesseiro, nem o lencinho perfumado.
Não guardei sua fotografia, pra vê se esquecia nosso passado.
Soluço que sai do peito, de lagrimas acompanhado.
Rosana não sai da minha mente, fico louco alucinado.

Sem Rosana aqui não sou nada, cada dia a alma defina.
Guerra sem trégua atormenta, armistício ela não assina.
Munições que a mente fabrica, só rapa a potencia masculina.
Destruindo sem fazer esforço, vivo chorando nas esquinas.

Hoje ela ri muito vitoriosa, a pequena vence o gigante.
Não conhecia o que era amar, quem deu aula foi estudante.
Desprezo penetra profundo, deixou imóvel agonizante.
Assassina é se não voltar culpada, de eu ser o seu amante.

Composta em 2006 HORA 14;34

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments