Planeta do Fogo (cururu)

Fui criado sem pai no mundo fui adotado pela tia Leotéria.
Era uma vida razoável e bem dura acostumado na miséria
Atingindo a mocidade a vida foi ficando mais séria
Deram alcunha de João ninguém, de mim fazia pilhéria

Nas andanças de ganha pão conheci a morena da Nigéria.
Com encontros bem saudáveis Passava junto nas férias.
Amor foi multiplicando ficamos por dentro da matéria.
Ela tomando toda a frente sósia da Maria Quitéria.

Saí de vida oriunda expandindo as artérias.
Fiquei rico no comércio isolei de vida gaudéria.
Nós com o amor mútuo não somos simples bactéria
Sem recordar o passado estou ligado com a Valéria

Trabalhamos e crianças brincam na sala de nurseria.
Quando se empana no amor quando a esposa é egéria.
Engalfinhemos os corações sem desgrudar da Valéria
Somos progênie do planeta mercúrio e leigos da Sibéria

Composta em 27/6/2014

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments