Quelônio Vergonhoso (cururu)

Esgotei com minha dor Por desilusão de amor fui parar num manicômio

Arruinado minha vida porque minha querida destruiu o matrimonio.

Minha dor nos intestinos apressava em ser assassino pulava o peritônio.

Meu bem me deu os canos hoje está morando com rico macedônio.

Solitário vivo triste consolo não existe enfraquecendo o perônio.

A riqueza inundou meu caráter ela sujou sou vergonhoso Quelônio.

Igual galo afinado era moço bem trajado tradicional Petrônio.

Sou inútil peregrino sem pose de masculino derreteu a apófise do acrômio.

Era varão de complexidade hoje digo a verdade sou um reduzido monômio.

Apêndice ficou prensa raro tipo desta doença destruindo o axônio.

Sumiu prazer de garanhão choro feito um bobão e derrubei meu astronio.

Com sua falta aborreço pra ela sou cicuta sem apreço um tempo era bromio.

Composta em 2/2/2013

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments