Talento de Poeta (Cururu )

Quando eu quero escrever moda minha consciência avisa.
Meus talentos de poeta minha idéia focaliza.
Fico alegre tão contente quando o verso finaliza.
Voz macia do cantor e os dedos na viola deslizam.
Pra ser cantor primordial torna muito essencial.
No âmbito internacional em todo o globo que pisa.

Os nossos beijos de amor dias e horas repisa.
Nosso programa secreto é só nós que organiza.
Dormindo entrelaçado vendo na janela a brisa.
Com os carinhos da boneca faz o galã suar a camisa.
Somos craque na ação honramos a profissão.
Sem declarar onde é melhor onde a peça localiza.

Minha querida garota sabe como utiliza.
Sabendo como começa também como finaliza.
O masoquismo total veja como concretiza.
Depois de nós dois vencidos que tudo suaviliza.
Depois de exausto cansado amor ainda é dobrado.
Sem ficar intoxicado de novo tudo revisa.

Quero que o nosso amor nunca mais tenha divisa.
Sem ordem de engenheiro não finco minha baliza.
Não quero intervenção de espiritual ou profetiza.
Não venham pregar sermão nem padre ou diaconisa.
Não quero que haja fim quero você só para mim
Não existe mulher assim que compare com a Luiza.

Composta em 6/8/2006 Hora 12:33

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments