Xodó da Paraguáia (Cururu)

Xodó da Paraguaia me fez eu mudar de rodovia.
Nas planícies em velocidade o meu caminhão gemia.
Carreguei pra Brasília mais levei em Santa Maria.
Sua voz num toca fita seu idioma me consumia.

Indo em direção aos pampas e a Paraguaia no coração.
Vi estratos nos horizontes via ela na imensidão.
Sua voz foi penetrando mais na mudei de opinião.
Quinhentas milhas de estradas castigando o caminhão.

Teus recheios deixaram louco com sua declaração de amor.
Desprezando os paraguaios pro paulista dando valor.
No patrimônio silencioso aproximamos sem temor.
Um coração de hospitaleira deu um pouso superior.

Encostei meu caminhão depois de viajar um mês.
O xodó da paraguaia nos meus braços teve vez.
Caminhoneiro sem cabeça mais junto dum amor cortês.
Ensinando a paraguaio idioma português.

Estamos de braços abertos em todo o chão paulista.
O xodó da paraguaia deixe pras nossas conquista.
O mundo é dos campeões mesmo que opositor resista.
Por amor da paraguaia quero estar fora da pista.

Composta em 16 de outubro de 2006 – às 23h09

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments