Abstrato Amor ( Guarânia )

Abstrato Amor ( Guarânia )

Contemplei o céu azul num dia de primavera..
Com os perfumes das flores quando ela estava na espera.
Como a natureza é linda em tudo tempo tempera.
Só nosso amor rotineiro que em nada se manera.
O teu ingrato desprezo sem piedade opera.

Meu amor não agüento mais, tem dó ,vem pro meu paiol
Tem dó vem me fazer carinhos porque estou vivendo só.
Quero um amor velado chega de amor promombó.
Que seu pai fique sabendo  que eu nado nos boros.
Sei como fazer feliz sou doutor não sou anzol.

Você é tudo na minha vida ocupando o meu pensamento.
Contrariando com seu desprezo afeta contagiando meu tormento.
Com nosso abstrato amor, sou insaciável avarento.
O mundo é oco e vazio não realizando meus intentos.
Seja meu seu coração seu será meu testamento.

Eu vi como as pombinhas amor lindo tem o casal.
Porque será que também nós dois não poderia ser igual.
O cuitelo beijando as rosas no jardim do meu quintal.
Lembro os passados felizes terminou e foi fatal.
Queria que fosse eterno lamento o triste final.

Vem me amar meu bem nesta hora vivo desesperado.
Sonho acordado com dias feliz em nosso lindo passado.
Com o maior amor da vida conforme era realizado.
O abstrato amor que dura que pra nós foi reservado.
Era igual a natureza viva  que Deus nos tem adornado.

Composta em 2/11/2006 Hora 8;10

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments