Abundância de Amor (Guarânia)

Amor Declarado e falso ó quanto incauto permanecia
Tolerando a ferrugem sagaz que traiçoeira me corroia.
Agora só resta ver o apogeu de uma mentira história de amor
Que matou num vácuo  restando só tristeza e dor

Tentáculo de venenos traiçoeiro. Viúva negra tem sua vitória
Matando a seiva alimentadora. Esperança minado de glória.
Em veneno de potente inseticida Tendão da figueira da história.
Arvore que dava sombra sadia. Hoje é sol derretendo sua memória

Vivíamos num paraíso igual  Adão e Eva.Hoje entre as labaredas.
Água doce e mel das colméias Hoje água salgada  e azedas.
Línguas sugando em mamas secas. Invertendo mais suas veredas
Vive nua infiltrada no sangue. Sumiu sua gala banhada de seda.

Eu permaneço interno na meninge. Que preparou o sábio criador
O casulo que preparava a mim. Foi para ela invertido a dor
É num Deus forte  que confio.  Invertendo seu excesso de rancor.
Mundo novo que apressa em colher-me. Aonde tem abundancia de amor.

Composta em 25 de setembro de2007 – às 13h05

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments