Brasileiro de Patente (Guarânia)

Boiadeiro tem atrativa sua carteira recheada.
E merece porque não cansa de sua luta é pesada.
Doze horas no dia em ânimo vivendo nas estradas.
Comendo poeira e sol e longe de sua amada.
Imitam o Sansão resoluto são isento de medo.
Forças de guindaste lutando desde cedo.
Difícil ao salvar vacas que caem no toledo.
Entram em nhá pindá é remate em folguedo.

Salários é bem mais do que tem os big doutores.
Estragam a juventude bela no seu ofício tem amor.
Odeiam o mensalão sutil ganham com seu suor.
Bancários anelam em fulguras os extratos tem primor.
Tem seu dinheiro doce que vadio desata desejo.
Mais ele corta no chicote os metido a percevejo.
Imitem que terá lugar porque os sadios têm farejo.
Os amor de substância não rematam só em beijos.

São brasileiros natos traz lucros à terra querida.
Estrangeiros na mesa rufam com a carne é preferida.
Boiadeiro tem prazer ao servir a muitos dando a vida.
Erguem a sua bandeira que a pátria tem por garantida.
Na ordem e progresso adotam o verde e o amarelo.
O ouro que a nação possui porque eles têm o anelo.
Verde ao zelar da terra que vai aparecer do prelo.
Adotam a luz e raiar do sol deste Brasil tão belo.

Composta em 17/10/2012

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments