Broqueado por Verruma (Guarânia)

Joanico correu se enforcar num pezinho de guanxuma.
Depois que entregou a ela nunca mais ele se a pruma.
Coitadinho enfraqueceu Broqueado por verruma.
Depois que errou o alvo sai de lado e na se arruma.

Ficou desiludido débil irritado e não acostuma.
Não conto o caso direito quero que tudo se resuma.
Ele nunca se apaixonou isto, é por mulher nenhuma.
Vive sozinho desprezado com a boca cheia de espuma.

Derrubaram ele no caminho deram nó em criciúma.
Coitado do Joanico sua vida virou batuma.
Igual Jorginho do Sertão o jeito melhor que suma.
A desgraça só festeja precisa ver como se perfuma.

Sua vida arruinou precisa ver como dificuldade avoluma.
Nunca mais trabalhou andarilho em lesuma 
Vamos tentar salvar o Joanico é bom que com nós se uma.
Vamos esquecer a desgraça pendurar ela na baluma.

Vamos agir bem depressa que sua vida transformou em lacuna.
Desgraçada da donzela deixou ele descorçoado numa bluma.
Deixou na pura miséria que ele tem razão porque enfuna.
Vamos disfarçar o coitado levando lá pra Ibiúna.

Composta em 4 de novembro de 2006 – às 11h54

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments