Como Linha Penetra na Agulha (guarânia) ou (baião)

Como  Linha Penetra na Agulha (guarânia) ou (baião)

Contratei uma biroba morar em meu apartamento.                                 Perdi toda minha borla. Porque não sou avarento.
Com o fim da liberdade. Transformando em detento.
Fez igual por linha na agulha. Não escapei do casamento.
Estou criando filhos alheios. Pálidos de brinco e rabugentos.
M.P.3 não sai dos ouvidos. Distraídos cheiram cola é birrento.
Forrado de tatuagem falando fino. Querendo os primeiros assentos.

A biroba dá apoio em guerra. Para tirar o meu couro.
Fiquei careca de cabelos brancos. Antigamente eram louros.
Biroba seca enferrujada saindo na largada. E renova seus namoros.
Quer dinheiro e forró sem haver dó. Sou de minérios e tenho ouro.
Dando coice igual bagual em disputa. Abre a boca em desaforo.
Está com a faca e o queijo e devora.  Para mim sobrando o soro.
Mais a lagoa secará e jacaré no apuro. Vou rir de lagrimas e choro.

Composta em  8/8/11 as 17:41 minutos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.