Adélio Carlini Guarânia Diploma de Jazida (guarânia)

Diploma de Jazida (guarânia)

Atraído como barulho da cidade, em trabalho estudo e faculdade.
Torna vida abastada de status. Com os anos aposenta na quinta vem e enfrenta
Sossego percebe que é no mato.
Onde ainda existe homem, que faz vigorar bom nome, sem levar vida de ingrato.
Doutores querem ver o sol nascer, escutar bugios gemer, a beleza de cascata e regato.
Ver andorinhas em revoadas, onde também sua amada não faz de gatos e sapatos.

Filhos respeitam os pais e irmãos, todos em ângulos há cooperação. Sem necessitar em assinar contratos.
Na renuncia que até o papa escolheu, um vilarejo calmo mereceu, depois de uma era de celibato.
Observa um mundo de ilusão, tudo que faz vai de roldão.
É o sossego que prolonga a vida de literato.
Deus prometeu vida eterna para Adão, preferiu ser rufião, oculto sem perceber em ser grato. Sertanejo nato na boa vida, sem almejar diploma de jazida, sem levar vida de pato.

Composta em 27/1/2014

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Conteúdo relacionado