Elo de Amor (Guarania)

 

Passando na encruzilhada, Com toda minha gulodice.
Dei um beijo na Alice, Ela alisou minha calvície
E me deu uma bofetada.
Mais chorando se arrependeu. Procurando eu com meiguice
Antes mesmo que eu pedisse. Danada linda Berenice,
Quis casar com o magrelo Alceu.

Com quinze dias de namoro. Já procuramos o cartório
Fizemos o nosso casório. Levei pouco acessório
Quinhentas barras de ouro
Hoje dou a ela vida de princesa. Relâmpago de felicidade
Levando uma vida de padre. Agora tenho quem me agrade
Circuito fechado na realeza.

Bofetada em meu atrevimento. Registrado está no caderno,
Mesmo velho estamos no cerno. Sem relatar o interno,
O Alceu tem amor em todo momento.
A Berenice devota élo de amor.  E tenho o reino encantado.
Sou aramudo rico abastado. Sem medo igual leão folgado
Sem levar chifres de traidores.

Composta em 25/5/2012

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments