Espinho Bom (guarânia)

Nasci para ser desejado cacto. Porque sou sem veneno no espinho.
Sei como cumprir o delicado pacto. Prática e mimoso ao fazer carinho.
Meu manancial é de nutriente lacto. Acertando tão bem o caminho.
Digo que os meus tentáculos. Não quebra osso é suave meu cadinho.

Não procuro tentação de obstáculos. Nervoso se esquentar o pavio.
E sei zelar dos sustentáculos. Jamais procurando desculpa ou desvio.
Sou caprichoso no impacto. Pensamentos e atitudes eu adivinho.
Nas reuniões não tenho compacto. Aprendi fazer tudo sozinho.

Estou lotado todo o físico do sáculo. De tantos ataques de mesquinhos.
Tenho só Jeová de um forte báculo. Dá força pra enxotar os meirinhos.
Tenho o melhor dos espetáculos. Quem não falar xibolete não podem provar o vinho.
Quero é sustância no cenáculo. O vírus tísico ataque só os recintos dos vizinhos.

Composta em 7/10/2014

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments