Faminto Desejo (Guarânia)

Ao fazer amor com outro mais realiza pensando em mim.
Que te fazia feliz do começo até o fim.
Você dizia convicta que de outro mundo que eu vim.
Devido a minha eficácia surge ciúme em nosso jardim.

Aromas das flores inalados hoje é espinho que espeta.
Com mudança repentina nós dois com infortúnios afeta.
Sua atitude doentia tornando maldosa completa.
Faminto desejo insaciável inverteu o amor noutra reta.

Seu lamento é secreto interno mais qualquer um pode ver.
Na falta de amor sincero impaciente vive a sofre.
Aborrece com quem os rodeia muda todo proceder.
Recordando o velho amor perde o gosto de viver.

Teu sangue virando água enfraquecendo o pulmão.
Exausta irreversível curtida com depressão.
Tempo feliz é só saudade que se arrastou na erosão.
O bem estar é bem remoto enferrujando o coração.

A insônia que desespera usando forte medicamento.
Destruindo a vitalidade o forte dos documentos.
Amores observam a frieza faz mudar seus pensamentos.
Você recorda do velho amor comprime o sentimento.

Composta em 6 de novembro de 2006 – às 8h05

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments