Fora do Esquadro a casa cai (Guarânia)

Dizem que há ordem e progresso registrado em nossa bandeira.
Mas a finada de nossa agricultura despencou-se na ribanceira.
Sem ordem na reforma agrária sem progresso as terras brasileiras.
Quase duzentos milhões de bocas vivem se existir sementeira.
Trabalhadores vivem encurralados em periferias das cidades.
Sem poder exigir seus direitos sujeitos as autoridades.
Traficantes lutam com metralhadoras e muitos na liberdade.
Os em terras desarmados nem abrem a boca catinga apodrece atrás das grades.

Sem terras são eternos prisioneiros não progride perde as esperanças.
Latifúndios riem vitoriosos engorda sua poupança.
Paupérrimo magro empobrecidos sem terra sem defesa igual criança.
Lavrador injustiçado desfalecido; é negativo em sus balanças.
Desemprego aumenta progressivamente e ricos em vender ações.
Dinossauros têm contas na Suíça e sem terras sofrem aos milhões.
Mas Deus agirá com justiça ferrenha e Lazaro vai pro seios de Abraão.
Em fogo ardente não comemoram ricos lamentam a inversão.

Onde estão os gigantes da história guardados em relicários.
Onde está o Teodoro da Fonseca e tantos líderes revolucionários.
Inferno espera de boca aberta os criminosos Hércules mandatários.
Sem terras lutam pra sobrevivência acreditando em contos de vigários.
Os dias estão se aproximando cautelas com bombas em avião.
Poderosos não podem impedir nem socorro vítimas de explosão.
Ulisses Castelo Branco  P.C  Faria nem Tancredo  Jânio ou João.
E maquiavélicos da legião de demônios nem a língua de dragão.

Só se importar nova princesa Isabel nova lei áurea em posição.
Jurisconsulto condoído de injustiça dando fartura desta rica nação.
Pra viver em sólido progresso hostilidade final na falsa infração.
Assim erguemos ordem e progresso integrando a população.
Pensem os eruditos contemporâneos e não sejam fanfarrões.
Regacem as mangas do progresso faça êxodo voltar ao sertão.
Durmam de consciência tranqüila o inferno não vai seus milhões.
Lá tu vizinharas com sem terras que o sangue deles usou na transfusão.

Composto em 20 de outubro de 2006 – às 17h35

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments