Fui Duro Igual Diamante

Com trinta anos de prisão.  Moro numa cadeira de roda.

Tudo o que passei no mundo. Nada atormenta ou incomoda.

Com noventa anos de vida. Completei a terceira boda.

Hoje vivo isolado mal tratado. Aqui nada mais me engoda.

 

Sessenta anos de trabalho. Em suor sem inventar moda.

Ninguém diga que nesse espaço. Se a musica não teve coda.

Todos persistem longe de mim. Em suas associações eles me poda.

Daí eu tenho choque no coração. Engolindo um barril de soda.

 

Fui moço forte e de destaque.  Atendia nos quatro quadrantes.

Transferia doentes de estado para outro. Sem lastimar por um instante.

Dezoito horas em rotina fraternal. Não me sentia ofegante.

Tinha dente de molusco ativo. Era mais duro que diamante.

 

Meus forames da coluna herniada. Desisti em tom horripilante.

Hoje levantar ir ao banheiro. Só de muleta de ajudante.

Em horas impróprias tenho visitas. Tratam eu em tom humilhante.

Sou imprestável e confirmo. Mais no passado fui moço galante.

.

Composta em 9/7/2016

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments