Garanto a Lapela (Guarânia)

Com minha amada sincera andamos em estrada paralela.
Com beijos de amor contínuo língua alcançando a goela.
Você deixando-me louco com castidade meiga e bela.
Para mim ela é meu inteiro patrimônio só existindo ela.
Minutos que eu fico ausente já vou caçando ela na passarela.
Meu ciúme è amoroso só pensando na Manoela.
Se conversar com outro fico louco coçando as canela.
Se quiser me amar de verdade fique isento das novelas.

Eu não trabalho não durmo não como só fico de sentinela.
No verão vamos ao rio ao seu lado passamos na pinguela.
Os aposentos cortaram energia em precisão acedemos vela.
Telefones cortados sem carteiro às portas com fortes tramelas.
Meu carro de vidro escuro sem ruído na banguela.
Nosso amor só avoluma nossa atitude revela.
Sem você sou escória e refugo meu assunto é bagatela.
Com ela serei um rei meu cabedal está na donzela.

Sou gatão super carinhoso sou chegado em coleção de costelas.
Durmo quente no edredom para garantir a lapela.
Ela me alimenta eu com calorias não deixamos faltar berinjela.
Amendoim, nabo e cenoura devoram em tigela.
Ingerimos tody, ovos de codorna, no almoço carne de vitela.
Intensificamos justo amor notamos diários em tabela.
Nunca ficamos no vermelho nem preta ou amarela..
Na paz permanecemos amando minha amada Magrela.

Composta em 11 de novembro de 2006 – às 12h56

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments