Manchado de Batom (Guarânia)

Estou apressando correr para os braços dela sem perder tempo para amar.
Meu coração acoplado com os seus beijos feliz já sente extasiar.
Inebriado por um amor sem extensão masoquismo amor louco a declarar.
Não cansamos nosso amor sem contração dois corações a palpitar.
Eu ficando só manchado de batom um aroma de grande soma á hipnotizar.
Quero ver travesseiros comprimidos no colchão suor sem tempo pra enxugar.

Vento gélido lá fora rodopia um C.D.romântico a tocar.
Despertador anunciando a madrugada ruído de avião a jato faz acordar.
Sereia numa indústria apitando, nas calçadas transeuntes atravessarem.
Só nós não mudamos nossa rotina um filho dum idílio alegra nosso lar.
Mais uns bis pedem a felina nas alturas posso concordar.
É felicidade que ninguém imagina qual o ponto que eu quero chegar.

Amei,amei, amei, amei ,amei ,lutei,lutei, lutei e vou continuar.
Venci,venci, venci hoje quero comemorar amor sem evitar.
Sua vitória de todas envolvidas e um bom marido o mundo pra observar;
Hoje sou um dos mais queridos pra na história registrar;
Romance que não terá fim vai ser assim nosso jeito de amar
Reservado só a mim cardápio que em nossa mesa não faltará

Composta em 16 de outubro de 2006 – às 16h15 

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments