Adélio Carlini Guarânia Mapa da mina é o Amor (guarânea

Mapa da mina é o Amor (guarânea

 

Tenho amor de Everest.  Todos possuem se prestar atenção.
Quem  chega acham calor. É terapia para o coração.
Quem sofreu abalo sísmico. Dum amor do qual tinha afeição.
Refugia ao encontrar panacéia. Tem impermeável proteção.

Estrela cadente chega ao seu fim. Mais corre (anos luz) na imensidão.
No caminho tem lugares aprazíveis. Dos quais não passa mata borrão.
Deixa saudade em seus arquivos. Sem compensar os diplomas na mão.
Perde o amor de Deus é zero de esquerda. Sem retificar sem solução.

Magistral perdendo o rumo fixo. Desilude perde a garantida da profissão.
Vira boêmio ou coisas muito pior.  Some  o  riso vergonha  e a satisfação.
Há amor saudade que não desata. Ó quanto vale amor entupido de ilusão.
Dará tudo cabedal para voltar consegui-los.  Derrete a fonte de solução

È amor é paz em idílio todos precisam. O resto  pode  vim em putrefação.
Não muda um passo sem Deus. Amor romântico vale mais tira a visão.
Some a estrela cadente no espaço. O que fez foi para ebulição
Aprender ter amor verdadeiro. No seio de Deus tem animação.

Composta em 28/3/2006

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Conteúdo relacionado