O Cheiro do Cravo (Guarânia)

Um, Um, Um, que cheiro! Zequinha será o cheiro da maçã.
Não, não, é, é o cheiro do cravo, cravo? Sim cravo encarnado.
É um cravo em botão que não cansamos de cheirar. Um, Um, Um.
O cravo é uma menina rica linda que não me deixa eu trabalhar..´
É doutora em bacharel mais o seu anel me autoriza eu de beijar. Um, Um,Um.
Nesta era de ilusão vou instruir meu coração pra esse cravo não desfolhar.
Cheiro desse cravo colibri fica escravo, seu prazer é de cheirar.

Meu amigo ajude não por ela em perigo, porque jamais vou te perdoar.
É uma solda que não dissolve vê se ela resolve meu coração não macular.
Vou levar além dos astros, num fértil pasto capaz de nós saciar.
Nenhuma nave espacial achará para nos causar mal de mim ninguém pode arrancar.
Cheiro dessa flor eu serei seu assessor ninguém dou ousadia de petiscar.

Um que cheiro que cheiro!Atenção cadê Zequinha, Zequinha,me acuda, acuda.
Ò Zequinha foi à procura do cravo olhe lá vai ele em direção ao sol..
Mais ele não vai alcançar meu cravo é só meu, pertinho de Deus,
Lá ninguém nem Zequinha jamais poderão nos encontrar.
É nos braços dela é um cravo em cancela sem alguém pra seqüestrar.
Uns fiquem aí todos vocês só com o cheiro do cravooooo.

Composta em 07 de setembro de 2006 – às 15h48

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments