O mundo Oco (Guarânia)

Amigos estão sabendo ó quanto choro por aquela mulher.
Acordado todo minuto sem tirar ela do pensamento.
Depois que se apartemos o mundo tornou se oco.
Sem limite e sem cura é meu pesar e sofrimento.

Se estou dormindo meu sonho deleitando em felicidade.
O passado torna presente mais acordo é mentira.
Num caminho intransponível morrendo aquela esperança.
Ocupando minha idéia nela a saudade na retira.

Idéia igual o trinar das arapongas jamais muda o tom.
Canto versos bem rimados na sombra da guaiuvira.
Meu choro igual som de um riacho das madrugadas silenciosas.
Delírio sem ter vergonha balbucia o nome só a Dejanira.

Você é meu elixir uma solução de panacéia.
Instrução de psicólogo, pois sem ela não surge efeito.
Com ela serei robusto e jovem sem ela velho decaído.
Sem ela morrerei sufocado é oco a idéia e respeito.

Composta em 09 de setembro de 2006 – às 11h26

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments