Rico fica Pobre e Pobre fica Rico

Pálpebras escleróticas desentenderam.

Guerreando com todo o seu interior.

Pálpebras irritaram fechou as portas.

Eu que fiquei sofrendo as dores.

Nem óculos fazem ver as meninas.

Ouve diferença no estilo do amor.

A menina aproveitou oportunidade.

Em minha frente com o meu traidor.

Escureceu as partes melindrosas.

A catarata teve uma cirurgia.

Inútil na depressão sedentária.

Foi o maior dos brotos da miopia.

Vi o céu azul passar voando.

Viajava sempre nas rodovias.

Sem lembrar que Deus atuava

Ensinando quando eu dirigia.

Minas riquezas deterioraram.

Só idéia boa recorda o passado.

Minhas fazendas que eu visitava.

Hoje está nas mãos de empregados.

Prazer observando bois que remoia.

Dinheiro viajava em saco pesados.

Mordomia foi e não volta jamais.

Do mundo inteiro sou desprezado.

Sei que Deus cumpre a palavra.

Voltarei ser um rei bem folgado.

Só com a riqueza de boa saúde.

Vejo um mundo frágil e esgotado.

Mais uma vida eterna nos aguarda.

Dinheiros e jóias será queimado.

Só valerá louvor ao nosso Pai.

Que nos abraça como filho amado.

Composta em 2/2/2013.

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments