Sabiá Despenado (guarânia)

Fui um sabiá despenado Amor desiludido sem solução.
Não cantava na laranjeira triste com depressão.
Você só me desprezava estraçalhou meu coração.
Descobrindo o meu amor. Com suave declaração.
Sarei de ferida incurável. Foi o fim da contusão.

Hoje o sabiá canta empenado. Não despeno mais a sabiá.
Tenho gosto de quem ama. Não despeno mais a sabiá.
Estou cantando bem empenado. Tendo você pra me amar.
Alegre bem empenado. Despenado nem quero lembrar.
Com o pensamento só naquilo. Sem ninguém pra atrapalhar.

Despenado de amor é triste. Some todo o animo dum homem.
Despenado igual galo afinado. Acuado perdendo o nome.
Hoje a laranjeira é desfolhada Por eu cantar empoleirado.
Sou um sabiá muito feliz. Cantando pra quem é do meu agrado.
Vivo com a Guiomar. Jamais, Jamais, Jamais serei despenado.

Composta em 16/9/2oo7 Horas 14;20minutos

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments