Sem Minha Sombra (guarânia)

Recordando seu passado balbucia e sussurra

Acorda chorando quem te rodeia esmurra

Era de elevada estatura com a reação ficou caturra

Lembra do tempo feliz que levou de mim diversa surra

Abandonou-os por loucura idiota não passa de uma burra

Aquele amor constante eu tinha ele de vicio

Pra nós não tinha sesteio não era assinado armistícios

Parecia estar num mundo novo mais encerrou em fictício

Para todas as coisas sou excelente e para todos ouve indício

Só sei que entre nós faleceram seus empolgados comícios

Ninguém que tire os testículos sem solução novamente;

Quem aparou o pescoço ter fôlego automaticamente

Assim nosso amor morreu e não nasce noutro ambiente

Só sei que sentirei tão bem tendo você bem ausente

Tua riqueza e cabedal tufão levou noutro continente

Sinta-se igual cera no fogo resultante de nova operação

Não será igual lagarta virando borboleta por uma ação

Você na metamorfose sobrando resto  calcina torna carvão

Seguirei o caminho da paz adotei nova essa profissão

Merecedor que se aproxime que eu tenho grande sobra na exaustão.

Composta em 30/10/2006

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments