Teia de Aranha (Guarânia)

Unido com você e demônios atrás das grades
Igual pedra de cevar eu tenho tudo a vontade
Fazendo uso em diversas utilidades.
Usando substituto com muitas variedades.
O meu patuá suprido enche de felicidade.
Minha dama de ouro das altas sociedades.

De toalha higiênica seus cabelos serviam
Nos momentos preciosos você me prevenia
Nos seus longos cabelos meus olhos escondia.
Por causa dos teus cabelos ganhei na loteria.
Foi quando um ricaço nos cabelos atrevia.
Mas em frente do trinta e oito eu subornava ele tremia

Servia de bengala pra amparar a vovó
Para atravessar a rua nunca estava só
Dependurava em seu cabelo igual um girassol.
Seus cabelos enfeitados ganham muitos boros.
Seus cabelos me salvaram pra tirar eu do xilindró
Fiz igual piolho faminto que faz ninho no bocó

Escondi nos seus cabelos cem gramas de cocaína.
Escapei de um tiroteio em frente duma vitrina.
Usei os teus cabelos pra dar lustro na botina.
Cabelo te enfeita dá estilo pra menina.
Onde o ganso se afoga deslocando a retina.
Enrolo cabelos nas pernas toco fogo nas bobinas.

Com teus cabelos eu fiz um fofinho travesseiro
Dormindo muito tranqüila abraçada em seu parceiro.
Com ele economizo muitos milhões de cruzeiros.
Estou cobrando vinte mil pratas pra te abraçar ligeiro;
Vou contando os segundos com os olhos nos ponteiros.
Sujeito abre a carteira sem dó gasta o dinheiro.

Caí num poço de lama cabelos deram cordas e chicote.
Cabelos serviram de rédias pra não cair do seu galope.
Seu cabelo dominou de marcha passou pra trote.
A urutu desenrola esquecendo de dar bote
Seus cabelos deixam me eriçados minhoca vira barrote.

Cabelos servem de calcinhas serve de blusão e saia. Ganhamos fazendo tudo que rico atrapalha.
Somos igual teia de aranha igual a máfia da Itália.Cabelos me enlaçando corpo vira fornalha
Tiro o carro as garagem na lama não encalha..cariciando seus cabelos todo caprichoso não falha
Cabelo cobrindo as nádegas cobre coxas cobre as pernas onde o gatão galã coração sadio interna.
Fico igual um corujão escondido na caverna seus cabelos é gêmio empata com meu coração
Também correspondo a tudo sem dar vasa pra razão cabelos me protege saibam que sou Sansão

Composta em 9/10/2006 as12:00

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments