Virei um Esqueleto

Com as lágrimas que derramo abasteço uma cidade.
Acham serem aguas de mentira mais é pura verdade.
Pois meu amor desprezou soltando atrás das grades.
Fui leigo de minha intenção ela ludibriou as autoridades.

Tempo todo invocando ela desde sua puberdade.
Mais surgindo na velhice a mais cruel barbaridade.
Nosso amor de juventude gerou após atrocidade.
Quem ama jamais pode esquecer pode passar eternidade.

Meu patrimônio ancestral presenteou em legalidade.
Nós passeávamos nos eventos nas praias deixava a vontade.
Ela foi se engodando na elite em excessos de atividade.
Meu choro não é atos só resta da vida a saudade.

Eu com a mulher mais linda do mundo de amor de raridade.
Distanciou repentinamente de mim não teve piedade.
Deixou sozinho devastado virei esqueleto na sociedade.
Ela vive em braços de oportunista destruiu minha felicidade.

Composta em 5/9/2014

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments