Indulgência ( moda campeira)

Saudade não falece sonho com ela em inocência.

Meus sufoco ata e cresce recordando da querência.

Coração é que padece fico raso sem eloquência

Felicidade que jamais esquece sem  esconder a aparência.

 

Lagrimas quente desce aguardando com paciência.

Notícia dela não aparece que imploro com veemência.

Meu coração enfraquece com os anos de carência.

Fiz tudo o que ela merece com os atos de inteligência.

 

Jamais esqueço a prece vou dar séculos de indulgência

Elo de amor permanece pulula minha consciência.

Quero ver se você venha e apresse meu coração tem resistência.

Aguarde e veja o que acontece  confio em sua excelência.

 

Composta em 27/1/2014

Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments