Louva a Deus (Moda de Viola)

Meu amor desapareceu saí a procura caminhando ao léu.
Vi choro lamento entrei no velório nada de encontrar.
Vi riso dança alegria entrei na boate frustrado saí apressado.
Passei numa briga onde balas zoaram sem me incomodar.
Abri caminho na infantaria deixei soldados pisoteados.
Entrei numa queimada onde fogo ardia passei vi o fogo apagar.
Entrei na neve pisei de leve fiz estrada partindo montanha.
Sem auxilio de avião ou navio noutro continente fui parar.

Mais um pulinho e corri até a lua ela nua sem me informar.
Ninguém informava do paradeiro do meu amor.
Fui à penitenciária onde odeio entrei vasculhei nada encontrei.
Fui a todas as igrejas teatro praias ninguém informou.
Fui num estádio num deserto estava perto de esmigalhar.
Nas unhas dum gavião meu coração e olhos viram sem desejar.
Nos braços de fanfarrão ricaço obrigando a fazer amor.
Na hora exata eu peguei ela intacta gavião bom preço pagou.

Pólo norte pólo sul pouca distancia pra arriscar a sorte na dor.
Minha alegria foi de fazer cirurgia gavião jamais voou.
Asa cortada voando no chão o dragão seu gosto tirou.
Meu premio não foge o gênio da lâmpada maravilhosa ela encerrou.
Depois dessa maratona a senhora minha dona de quem tenho amor
Gavião seco igual louva Deus morrendo frustrado do que aconteceu.
Nos no poleiro passando os janeiros sem medir nossa alegria com Deus.

Composta em 20 de agosto de 2006 – às 14h00

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.