Natureza me Açoita

A brisa anuncia a chegada no pé de abacate.
E freando na cumeeira de minha casa
Os Bem-te-vis me convida para alegria.
Sem saber que meu coração está em brasa.

No dia primeiro do mês fui abandonado por ela.
A vida está arruinado e toda esperança vasa.
Nem brisa nem Bem-te-vis muda o sofrer.
Nem a lua chora onde o ambiente defasa.

Sol escaldante faz reter dos meus passeios que estimula.
Sem dar solução dos meus cursos declaro penosos.
Fracasso em lograr a solidão que apressa e me devora.
Pois a natureza me açoita é ausente dos atos amorosos

Regresso é o amor oculto mais afirmo ser de verdade.
Meu íntimo e semblante mostra o fracasso rigoroso.
Recordando tempos propícios o preço de nosso idílio
Só a presença dela que deixara eu muito sadio garboso

Composta em 1/3/2015

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.